O Ministério da Saúde lançou ontem a Campanha Nacional de Amamentação 2012. A campanha, que faz parte da Semana Mundial de Amamentação, tem como objetivos principais incentivar o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade e sua continuidade com alimentos complementares até 2 ano ou mais. 

Este tipo de iniciativa é importante para conscientizar mães, familiares, mas também profissionais da saúde. Infelizmente ainda é muito comum, ver pediatras prescrevendo leite em pó como complemento para bebês, incentivado a introdução de alimentos antes dos 6 meses e condenando o aleitamento materno após um ano de idade. 

Eu tive tristes experiências com médicos que disseram ser absurdo continuar a amamentar Gabriela com mais de 1 ano. Um deles disse que ela ficaria obesa por conta da amamentação continuada, algo completamente refutado por pesquisas científicas. Outros, inclusive uma nutricionista, disseram que meu leite era apenas água, mas dados da UNICEF mostram que, no segundo ano de vida, 500ml de leite materno fornece 95% das necessidades de vitamina C, 45% das de vitamina A, 38% das de proteína e 31% do total de energia que uma criança precisa diariamente. Dentistas falaram sobre a questão de fazer mal para sua arcada dentária, outro mito. E a maior das balelas, que eu estava criando uma criança insegura… quem nos conhece sabe como Gabi é decidida, segura e bastante independente para idade.

Anúncios